InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-seCalendárioFAQ
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
O SSD sempre prioriza o RPG de verdade com boa descrição de fatos e o livre arbítrio da jogatina, sem restrições de seu player ser um fumante passivo ou homossexual, não importa, no On game vale tudo desde que se tenha a boa consciência de que toda ação gera reação. Nada é de graça, se você quer tomar uma bebida gelada, roupas bonitas e novas, respeito moradia de bom descanso e privacidade etc deverá manter-se financeiramente, ou poderá contar com a ajuda mínima do santuário que sede repúblicas roupas e suprimentos básicos, mas com a intensidade dos treinos dificilmente tratará uma fratura exposta com tala e um pouco de gelo. Entenda que isso é completamente On game e todos os detalhes serão importantes.
A história se passa uma geração após a clássica. Por início desta temporada ON apenas os cavaleiros de bronze se apresentam a deusa Athena e como o sistema de jogo ele pode buscar aprimoramento e subir de hierarquia ON game. Ou seja, isso é um jogo e no jogo você deve conquistar a experiência necessária para ter poder e uma boa gama de subterfúgios. O mundo novamente entra em colapso com o passar de novos acontecimentos (Leia o prólogo), e é inevitável confrontos divinos em busca do poder da terra considerada ponto chave da conquista.

Últimos assuntos
» Já era o jogo?
Sab Jun 04, 2016 4:26 pm por Draco

» [Parceria] RPG AnimesPlus - Naruto Hajime
Sex Mar 11, 2016 4:59 pm por Melkor

» Parceria entre Fóruns
Ter Mar 01, 2016 8:06 pm por Nash

» Controle de Reserva
Seg Fev 15, 2016 2:56 pm por Donquixote Doflamingo

» Duvidas e sugestões
Seg Fev 15, 2016 2:47 pm por Eileen de Gêmeos

» [Ficha de Personagem ] Faon de Fornalha
Dom Fev 14, 2016 12:31 pm por Azos

» Pórtico do vilarejo
Sab Fev 13, 2016 7:14 pm por Acrísio de Andrômeda

» Taberna Noturna
Sab Fev 13, 2016 2:15 am por Diego Kaminari

» [Ficha de Personagem] Ius - Armadura de Unicórnio (em construção)
Sex Fev 12, 2016 8:26 pm por Ius


Compartilhe | 
 

 [SUBMUNDO] A praga divina

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Storyteller
NPC
NPC
avatar

Mensagens : 207
Data de inscrição : 08/01/2012

MensagemAssunto: [SUBMUNDO] A praga divina   Sex Dez 07, 2012 8:04 am



A entrada para o tártaro dispõe-se de um grande portão cujos pilares, de arquitetura grega, estendem-se por alguns metros até o grande losango de topo. Como uma boca de caverna, o portão se posiciona num paredão de rochas lisas e ardilosas, que ultrapassam as nuvens. Ali é o fim do mundo...Para chegar neste ponto, é necessário se perder, a deixar com que as forças mais obscuras da terra lhe traguem. Onde nem mesmo o imperador do submundo tem permissão de pisar, onde os mais maléficos deuses foram aprisionados, onde a vida eterna é o pior pesadelo. Gravuras em relevo enfeitam o portão negro, imagens medievais que retratam a guerra e a dominação divina sobre a terra, uma época de perfeição que buscam diversas figuras ainda hoje em dia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian de Lycaon
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens : 52
Data de inscrição : 26/11/2012

MensagemAssunto: Re: [SUBMUNDO] A praga divina   Seg Dez 10, 2012 9:37 am

Novamente, Lucian fora o primeiro a chegar, não por questões de eficiência e praticidade, como se poderia pensar, a diferença entre ele e o segundo nem era das grandes, não era nada disso. O espectro da Quarta Prisão simplesmente estava de saco cheio. Não ficaria no castelo dando ouvidos àquela perda de tempo de Wyvern. O Tártaro era um lugar perigoso até para os deuses, qualquer besta - inclusive a mais refinada - saberia disso, e era por isso, mesmo impaciente, que Lucian teria de esperar Sektor.

Jamais, sob hipótese alguma, se entra no Tártaro acompanhado somente da própria sombra, visto os relatos de que, neste lugar tenebroso, até sua sombra pode ser uma traidora desprezível.

Alongou-se, e todo ser com olhos veria que seu corpo, em toda sua extensão, era dos mais vigorosos de todo o inferno, pois é Lycaon dotado de uma compleição física invejável. Fê-lo, porém, porque estava ainda impaciente e também insatisfeito, no inferno a comida era ruim, quem sabe no Tártaro encontrasse algo saboroso.

Estava, de fato, impaciente.


"Vamos, seu Juiz. Hades nos espera."

E também com fome.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sektor de Wyvern
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 01/12/2012
Idade : 33

MensagemAssunto: Re: [SUBMUNDO] A praga divina   Seg Dez 10, 2012 7:33 pm

Saindo do salão do castelo, Sektor percebe-se que o espectro teria ido a sua frente a chegar primeiro no local de destino... Será... Um enorme portão de pilares gregos a unirem-se com um losango no alto e no centro a formar uma espécime de entrada de caverna, cujas rochas lisas e ardilosas que formavam suas paredes pareciam tocar o céu, uma vez que não podia perceber onde terminaria tamanha altura. Sektor nota a presença de Lucian a frente do portão, parecendo aguardar o Juiz do Inferno, ou talvez, tivesse medo de seguir em frente sozinho em um lugar onde até mesmo os deuses não podem pisar. Chegando em silêncio planando com suas asas de Wyvern, Sektor pousa no solo e segue caminhando, observando as gravuras em relevo que enfeitam o portão negro, antigas figuras medievais que retratariam a guerra e a dominação divina sobre a terra, um tempo perdido na imaginação de crentes e poderosas entidades no pensar do Juiz do Inferno, mas um sonho a ser alimentado para poucos que desejam o poder absoluto e estar do lado da mais forte tropa já vista no universo. As tropas das trevas de Hades, um dia serão as mais poderosas, e quem sabe, comandadas entre outros poucos e fieis generais, também por Sektor de Wyvern. Um devaneio passará rapidamente pelos olhos do juiz, abstento novamente ao foco de seu objetivo daquele instante, e voltando atenção um pouco ao seu colega, que agora, poderia ver melhor o Juiz do Inferno, com seu lustroso kyoto e as magníficas asas de wyvern.

- Vamos Lucian de Lycaon... Não devemos temer o desconhecido, mas nos impor para que o desconhecido também possa nos temer! Pois a morte não é nossa inimiga, mas o meio para uma vitória sobre nossos adversários!

Alguns passos a frente a aproximar-se mais um pouco do imenso portão.
- Supere-se a si próprio para venceres o outro, confiante em estar no combate do amanhã!

E Sektor de Wyvern tá os últimos passos a adentrar no portão, deixando a obscuridade leva-lo a sua vontade para o desconhecido no meio do nada, e ao mesmo tempo, no centro de tudo..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Storyteller
NPC
NPC
avatar

Mensagens : 207
Data de inscrição : 08/01/2012

MensagemAssunto: Re: [SUBMUNDO] A praga divina   Sex Dez 14, 2012 8:01 pm



As portas se abriram facilmente, revelando apenas a escuridão. Como um vórtex, ambos foram tragados para dentro por vontade própria (ou manipulada pela possessa força do tártaro).

O interior revelou-se após um tempo acostumando-se com as trevas, uma ponte única cujo o nada a cerca, os ladrilhos deturpados e cujo o tempo castigou mostravam o notório cenário de batalhas antigas. Um caminho para o desconhecido, e já ali o primeiro desafio. Barrando todo o caminho, a enorme imagem em uma armadura, negra como o ébano. Simplesmente colossal. Sentado sobre os pés, adormecido atrás de seu elmo, não havia outro modo se não derrubá-lo, mas tamanho peso seria movido? Acordá-lo talvez era uma alternativa? Eis que deveriam passar, de qualquer forma...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian de Lycaon
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens : 52
Data de inscrição : 26/11/2012

MensagemAssunto: Re: [SUBMUNDO] A praga divina   Sab Dez 22, 2012 9:44 pm

A escolta havia chegado, ou seria ele a escolta? Bem, não era importante, ali estavam, Lycaon e Wyvern, Wyvern e Lycaon, apegar-se a questões hierárquicas, se feito fosse, seria apenas para pôr ordem no reino da desordem e do caos, nada mais, pois ali estavam dois Espectros em busca de seu deus, por ele fariam de tudo, até mesmo o que há de mais difícil entre os que figuram o Submundo: o companheirismo e o respeito mútuo.

Lycaon tomou a dianteira, seu poder era equivalente ao do Dragão do Inferno, mas por ondem de casta, era ele o peão e seria ele a linha de frente. Seus olhos percorreram a barricada armada que agora entravava seu caminho, o que demorou, porque era o obstáculo maior do que compete aos olhos estáticos, por isso precisou movê-los de baixo para cima e da esquerda à direita.

Era imenso e imponente e seria péssimo se não passasse de um colosso qualquer, um amontoado de matéria sem vida, um arcabouço abandonado ou um gigante morto. Seria ruim se não pudesse erguer-se, sacudir o pó do corpo (que decerto não era pouco nem leve), dar um giro de 180 graus por cima dos calcanhares e então ir-se embora dali com os próprios pés.

Seja por ordem natural dos fatos, seja por zomba dos deuses, a vida (e neste caso pode-se dizer até morte) nunca é tão agradável quanto os nossos devaneios mais belos.

Virou-se para o companheiro alado.


- Pesado demais pra empurrar, não acha?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Storyteller
NPC
NPC
avatar

Mensagens : 207
Data de inscrição : 08/01/2012

MensagemAssunto: Re: [SUBMUNDO] A praga divina   Seg Dez 24, 2012 2:50 am



Wyvern, louco, insano, não eram suas melhores qualidades, mas foi ingenuo. Com seu cosmo bruto, arriscou um forte impacto de energia no monumento, e como mágica, a grande estátua se moveu, as mãos que apoiavam-se nos joelhos deram um brusco soco lateral, e o Kyoto, tão imponente, era arremessado para a escuridão sem fim que precedia a ponte, e sua alma jamais seria castigada nas prisões infernais, sofreria o verdadeiro castigo, o confinamento no tártaro!

A gigantesca armadura tomava vida agora, e ainda sentada em seus pés, revelou seus olhos penetrantes, eram de um escarlate vivo, um olhar que expressava toda a repugnância e o ódio que qualquer alma jamais conseguira, as mãos livres agora, estava pronto para batalhar, e não deixaria que o espectro de Lyacon passasse com tanta facilidade, ou sequer que o fizesse. Era a primeira prova de uma jornada perigosa, será que o espectro sairia impune desta obra do Destino? Ou será que fora enviado para sua morte certa? Enfim, a única coisa certa é que teria de passar dali, e não importava como!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian de Lycaon
Aprendiz
Aprendiz
avatar

Mensagens : 52
Data de inscrição : 26/11/2012

MensagemAssunto: Re: [SUBMUNDO] A praga divina   Sex Jan 04, 2013 2:42 pm

Foi tudo muito rápido para que se possa crer de imediato. Arrebantando-o com um giro de seus braços, o monstro colossal simplesmente arremessou o Juiz do Inferno, um membro de elite do Submundo, aos confins do Tártaro de onde nunca mais se ouviriam notícias suas. O espectro deteve-se, por um momento seu espírito fora abalado.

À beira de um estado de fúria animalesca, os dentes caninos despontavam de sua boca enquanto ele cerrava os punhos com tamanha força que parecia ter em mãos um emaranhado de fios negros, daqueles fios belos e sedososos que compunham a cabeleira de Pandora. Era esta sua vontade: arrastá-la pelos cabelos e jogá-la no mesmo buraco que Sektor. Afinal, que diabos de missão era aquela? A Embaixatriz teria cavado seus túmulos?

Sensação mais aterradora tomou-lhe quando aqueles olhos enormes e rubros transpassaram seu corpo como duas lâminas fulgurantes, um arrepio percorreu-lhe a espinha até espalhar-se pelas demais vertebras, como sob efeito de uma corrente elétrica, seu corpo reagia a impulsos involuntários até que, de súbito, paralisou-se. O que era aquilo? Medo? Mas medo, precisamente, de quê? Não era ele um espectro, um ser imortal apadrinhado pela própria Morte?

Não, não podia deter-se, definitivamente deter-se não era uma opção. Seu cosmo emergiu de todos os poros de seu corpo, reavivando-o com uma chama maligna que lhe devolvera o controle de si. Segurou os pés sobre o chão como se firmasse aquilo que cria, fincou seus pés naquele piso como se fossem uma bandeira, um estandarte do Inferno, como se proclamasse o Tártaro, todo ele, um território submisso ao seu Senhor.

Feito isso, fez soar, pelos quatro cantos daquela escuridão, sua voz grave e escabrosa:

- Se tem olhos para ver, decerto tem ouvidos para ouvir, então espero que os abra bem para ouvir o anúncio de teu fim: já tenho guardada em minha memória a destreza de teus braços, estes que enganam o que suscita o teu corpo gigantesco. Não cometerei o mesmo erro que o tolo do Wyvern, pagará por se opor ao exército do Senhor do Submundo!

As pequeninas pedras que rodeavam Lycaon passaram a vibrar freneticamente ao elevar sútil e ao mesmo tempo demasiado de seu cosmo. Em suas mãos, agora apartadas e paralelas ao corpo, reunia-se uma quantia de cosmoenergia considerável que, aos poucos, nutriam-se mais e mais do poder maligno da Estrela Celeste do Crime.

Dentro em pouco, arremessou-as de encontro ao seu gigantesco algoz, mas não sem antes dizer-lhe:

- Só lamento não sentir de tua estrutura imensa o saboroso aroma das carnes frescas, seria um banquete digno, à altura de minha missão! Meu senhor Hades me espera além de ti, despareça de minha frente, monstro! Uivo Infernal!

Agora as esferas turvas se confundiam numa mistura que resultaria numa esfera ainda maior e mais poderosa, porém, estranhamente, seu rumo fora inopinadamente mudado e toda aquela massa de energia perversa não mais se destinava ao gigante, mas sim para baixo dele, para a ponte.

Técnica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [SUBMUNDO] A praga divina   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[SUBMUNDO] A praga divina
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» MvP Divina /// Johnny o Cantor, James o que Brilha, e Jake Lã Forte
» A Ira dos Deuses-Online
» ficha de nagato,editada e com todos os jutsus
» Doton(Terra)
» GUARDIÕES DA HISTÓRIA 3 - CAMINHOS DA FLORESTA

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint Seiya Dinastia :: Tártaro-
Ir para: